7 benefícios, como tomar e cuidados com essa planta milenar

Author

Categories

Share


iStock

Por Karyne Santiago
                               
Em 27.04.21

O ginseng é uma planta milenar, de origem oriental, que possui propriedades capazes de combater a fadiga e o cansaço. Com ativos anti-inflamatórios, antioxidantes, vitaminas, ácidos graxos e aminoácidos, a raiz pode auxiliar no controle da glicose e da pressão. Para entender sobre seus benefícios e contraindicações, conversamos com a nutricionista Karina Valentim (CRN-3 37906). Confira!

Continua após o anúncio

O que é ginseng?

iStock

O ginseng é uma raiz medicinal muito utilizada e estudada no oriente. A nutricionista Karina explica que, por ser rica em compostos ginsenosídeos, a raiz auxilia regular os hormônios podendo diminuir o estresse, aumenta a imunidade, melhora a circulação sanguínea e auxilia no aumento de energia e disposição. Karina comenta ainda que a planta é dividida em diferentes tipos:

  • Ginseng asiático ou Panax ginseng: indicado para fadiga crônica, cansaço extremo.
  • Ginseng siberiano: com o efeito antioxidante, auxilia no tratamento de diabetes, câncer e estado inflamatório.
  • Ginseng indiano: melhora a disposição mental e concentração, auxilia na diminuição da ansiedade e controle de insônia.
  • Ginseng brasileiro: pode auxiliar indivíduos praticantes de atividade física a diminuir estresse oxidativo causado pelo treino, e também estimula a memória.

7 benefícios do ginseng para a saúde

O ginseng é famoso por suas ações positivas no organismo, e pensando nisso, perguntamos para Karina, quais os principais benefícios dessa planta. Confira abaixo:

  1. Melhora a concentração e a cognição: por ter propriedades antioxidantes e que melhoram a circulação sanguínea, o ginseng age positivamente no cérebro. “Um aliado para diminuir risco de doenças neurodegenerativas, doenças vasculares e distúrbios metabólicos”, explica a nutricionista.
  2. Aumenta a disposição: justamente por suas ações no cérebro e, consequentemente no sistema nervoso, a raiz funciona como estimulante, diminuindo a sensação de cansaço e fadiga.
  3. Auxilia na diminuição do estresse: segundo a nutricionista, por conta de seus compostos que possuem ação adaptogênica, a raiz pode ajudar “principalmente a produção hormonal do cortisol”, reduzindo o estresse.
  4. Melhora circulação sanguínea: Karina explica que os ginsenosídeos também são responsáveis pela “ativação dos canais de cálcio aumentando a liberação de óxido nítrico e induzindo uma vasodilatação nas artérias, diminuindo assim a pressão arterial”.
  5. Auxilia o sistema imunológico: por ser rico em vitaminas, ácidos graxos e aminoácidos, o ginseng aumenta as defesas do nosso sistema imunológico.
  6. Possui ação antioxidante: ajudando na proteção das células contra os efeitos dos radicais livres, e prevenindo doenças.
  7. Possui ação anti-inflamatória: atua no controle do colesterol, diminuindo as substâncias que causam inflamações.

Os benefícios são muitos, mas é importante destacar que, ao contrário do que muita gente pensa, o ginseng não auxilia diretamente na perda de peso. A nutricionista explica que as propriedades da raiz “podem auxiliar primeiramente no aumento e incremento da energia e disposição do indivíduo, que ficará mais disposto para realizar suas atividades diárias e exercícios físicos”, o que poderá auxiliar no processo de emagrecimento.

Além disso, Karina acrescenta que “caso seja constatado que o indivíduo possui uma disfunção hormonal, o ginseng pode ser indicado a fim de criarmos uma adaptação hormonal, regulando principalmente níveis de cortisol”, que, se estiverem altos, podem causar aumento de peso.

Como consumir

Além de seus diferentes tipos, o ginseng pode ser consumido nas formas de chá, cápsulas ou pó. Segundo a nutricionista, não existe a melhor maneira de tomar, porém ela explica que, em relação aos chás, “por não possuirmos a certificação do que estamos ingerindo, pode gerar riscos”. Por isso, ela prefere as cápsulas manipuladas “para garantir um extrato seco padronizado na quantidade de ginsenosídeos que vão gerar ação”, afirma.

Contudo, a nutricionista faz uma observação de que a raiz não deve ser consumida continuamente. “O ginseng deve ser orientado por médico ou nutricionista, que fará a indicação do tempo de uso”, reafirma a profissional.

Onde comprar

Dependendo de seu tipo e forma, o ginseng pode ser encontrado em farmácias ou lojas de produtos naturais e não necessita de um receituário para a compra. Entretanto, Karina faz um alerta importante: “por mais que tenham medicações de livre compra nas farmácias com o ginseng, ele, assim como complexos vitamínicos, sempre devem ser usados com prescrição médica ou nutricional”. Então, procure um médico ou nutricionista para avaliar o seu caso.

Continua após o anúncio

Alertas e contraindicações

É animador descobrir sobre algo com diversos benefícios para a saúde, mas tenha cuidado. Conforme a profissional, as substâncias contidas no ginseng podem causar efeitos colaterais, como gastrite, insônia, diarreia e aumento da pressão arterial.

A nutricionista afirma que o ginseng é contraindicado para pessoas com hipertensão, problemas cardíacos, que estão em tratamento contra o câncer, mulheres grávidas ou lactantes e crianças. Por isso, é importante uma avaliação médica.

Cuidar da saúde é extremamente importante e, apesar de não existir um remédio milagroso, é sempre bom recorrer a alternativas naturais para manutenção e prevenção dela. Falando nisso, venha conferir também curiosidades e benefícios da beldroega.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.





Source link

Author

Share