dicas de uma profissional e lista de alimentos ideais

Author

Categories

Share


iStock

Muitas pessoas querem ver o número da balança diminuir. Por outro lado, há quem deseje justamente o oposto. Se você está procurando por dicas de como ganhar peso, chegou ao post certo. A nutricionista Bárbara Plentz Yado (CRN 14678D) dá sugestões de bons alimentos e como engordar sem prejudicar a saúde.

Continua após o anúncio

8 dicas de como ganhar peso com saúde

Conforme a nutricionista Bárbara Plentz Yado, a magreza excessiva pode estar relacionada a diferentes fatores. Pode ser doença física, doença psicológica, desordem hormonal ou simplesmente a pessoa não ter bons hábitos alimentares. Tudo isso pode gerar uma magreza excessiva e dificultar o ganho de peso. No entanto, não é nada impossível de ser revertido. Confira as dicas:

1. Busque ajuda profissional

iStock

O primeiro passo é procurar um profissional qualificado, que fará uma avaliação completa: tanto exames físicos quanto laboratoriais. A partir dessas informações a pessoa recebe uma dieta exclusiva, que foi pensada para ela. Conforme a nutricionista Barbara, “a gente não pode pegar a dieta da amiga, da mãe, da vizinha, muito menos uma dieta retirada da internet, porque com certeza não vai dar certo”.

2. Coma comida de verdade

A nutricionista Bárbara comenta que os melhores alimentos para quem quer ganhar peso são os alimentos de verdade, de preferência aqueles que a gente não compra uma embalagem. São aqueles ricos em nutrientes, como as frutas, verduras, legumes, a proteína animal, as gorduras saudáveis. Assim, é possível ter bons resultados sem prejudicar o funcionamento do organismo.

3. Aposte nas gorduras boas

iStock

A gordura é fundamental para o bom funcionamento do nosso organismo e precisa ser consumida sempre, inclusive por pessoas que querem perder peso. Exemplos de gorduras boas são azeite de oliva, castanhas, amendoim, nozes, sementes em geral e abacate. É possível variar nos alimentos e é necessário sempre respeitar as proporções adequadas, conforme dieta feita por nutricionista.

4. Priorize as proteínas

A proteína, além de ser uma fonte de energia muito benéfica, ajuda no ganho de massa magra. Como qualquer outro macronutriente, ela deve ser consumida de forma saudável e a quantidade precisa ser calculada. É importante sempre dar preferência para as proteínas mais saudáveis, como os ovos, o feijão, o grão-de-bico, o leite e as carnes – de preferência assadas, grelhadas ou cozidas.

5. Não fique durante longos períodos sem se alimentar

iStock




Continua após o anúncio

O recomendado é você fazer pequenos lanches entre as refeições principais do dia: café da manhã, almoço e jantar. Faça escolhas nutritivas, como porções de frutas e oleaginosas como nozes e castanhas. Delícias que fazem bem.

6. Faça atividades físicas

Se engana quem acha que movimentar o corpo é algo necessário apenas para emagrecer. A atividade física para o ganho de peso também é importante, porque vai ajudar a pessoa a diminuir a massa gorda e aumentar a massa magra, gerando um aumento de peso saudável. Vale reforçar que também é interessante que haja orientação de um profissional da área.

7. Tenha cuidado com açúcar e fast-food

iStock

Conforme a nutricionista Bárbara, é essencial fugir das calorias vazias, ou seja, daqueles alimentos supercalóricos, como frituras, açúcar, gorduras em excesso, fast-food. Para ganhar peso é, sim, importante consumir mais energia do que você gasta. No entanto, esses escolhas alimentares podem prejudicar a saúde e colaborar para o aparecimento de doenças.

8. Seja paciente

Uma dica muito importante para quem quer ganhar peso é não desistir. Conforme Bárbara Yado, o peso não vem do dia para noite, os resultados não são imediatos. É preciso ter paciência, persistir e seguir corretamente o plano alimentar. Assim esse processo ocorre de forma saudável e os novos hábitos acabam permanecendo por toda a vida.

Ao contrário do que muitos pensam, ganhar peso pode ser tão difícil quanto perder. Porém, com orientação profissional e comprometimento, você chega lá!

Lista de alimentos que ajudam a ganhar peso com saúde

Chocolate, salgadinhos e refrigerante ajudam a engordar, mas não de uma forma boa. Se você está em busca de uma vida saudável, não deixe esses itens faltarem na sua alimentação.

  • Abacate: com alto valor nutricional, essa fruta pode ser usada tanto em pratos salgados quanto doces. Ela promove saciedade e ainda ajuda no funcionamento do intestino.
  • Carnes magras: as carnes magras são as menos gordurosas. O peito de frango é uma das melhores opções. No entanto, vale consumir também os cortes bovinos e suínos sem gordura aparente, como alcatra, maminha e filé.
  • Arroz integral: sim, os carboidratos também fazem parte de uma dieta saudável, desde que seja balanceada. O arroz integral ajuda a saciar e é rico em fibras.
  • Salmão: trata-se de uma excelente fonte de proteína – e muito saborosa também. O salmão é conhecido por ser rico em ômega 3, mas também possui selênio, vitamina D, fósforo e magnésio.
  • Ovo: versátil e completo, o ovo é um alimento que não deve ficar de fora do cardápio. Ele ajuda a aumentar o colesterol bom, tem proteínas, fortalece os ossos e é antioxidante.
  • Batata-doce: esse tubérculo faz parte de muitas dietas fitness, já que é excelente fonte de energia. A batata-doce pode ser consumida assada ou cozida, sendo uma fonte de carboidratos saudável.
  • Azeite de oliva: tanto para cozinhar quanto para temperar saladas, o azeite de oliva faz parte daquele grupo das consideradas “gorduras boas”. Ele contribui para a imunidade e para a saúde do coração.

Vale ressaltar que a quantidade adequada de consumo desses alimentos deve ser dada por um(a) nutricionista, de acordo com a dieta de cada pessoa.

Fazer atividades físicas, contar com acompanhamento profissional e comer de forma balanceada são as principais orientações para quem quer ganhar peso com saúde. Está em busca dessa mudança? Então, comece por essa lista com 10 exercícios para iniciantes.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.





Source link

Author

Share